#MyCollection

2 set

O misterioso protagonista do romance V for Vendetta ganhou uma versão toy art estilizada pela Funko. O anarquista idealizado por Alan Moore é confeccionado em vinil, no tamanho de 3,75″. A máscara que caracteriza o revolucionário britânico tornou-se um ícone contemporâneo. Inspirada na face de Guido Fawkes, a criação de David Lloyd é usualmente vestida pelos ativistas do movimento globalmente conhecido como Anonymous. De acordo com V: “O povo não deve temer seu governo. É o governo que deve temer seu povo”.

Em 2007, o renomado designer toy Frank Kozik, nos brindou com esta curiosa versão commie do famoso Smokin Labbit. A iconografia comunista é uma constante na obra deste artista. Integrante da Smorkin’ Labbits Series 3, o coelhinho foi comercializado pela Kidrobot. Chicom Labbit, nome que ganhou de seu criador, tem 1,5″ e foi produzido no rateio de 1/25.

Chegamos a eles… com vocês: Vincent VegaJules Winnfield. Os protagonistas da obra prima de Taratino ganharam sua versão Weenicons. Entitulados Royale with Cheese, os toys do estúdio britânico OddCo medem aproximadamente 9cm, são maciços, fabricado em polystone  e pintados, individualmente, a mão.   Carregada de bom humor, a dupla ilustra o verdadeiro espírito toy art.

Endiabrados

11 mar

Selecionei alguns endiabrados de minha coleção, aí estão eles… Em 2007, a Toy2R presenteou os fãs do Hellboy com uma releitura, em toy art, do herói. A versão Qee (8″) do filho das trevas foi desenhada pelo próprio criador do personagem, o artista Mike Mignola. Com apenas 1.500 unidades produzidas, o toy segue o impecável padrão de qualidade da empresa asiática.

Concebido por Simone Legno, designer do estúdio Tokidoki, Bulleto (6″) foi fabricado pela empresa italiana STRANGEco. Dissidente do grupo de diabinhos da escola, Bulleto veio somar-se à família Moofia, quadrilha especializada em extorquir leite dos valentões do colégio. O grupo protege as crianças boas das más.

Red Demon (8.25″), o franzino mascarado, foi o terceiro toy produzido pela Muttpop, para a série Lucha Libre. Esta série reúne personagens oriundos  dos quadrinhos da editora francesa Les Humanoïdes Associés, que retratam a saga de heróis inspirados na luta livre mexicana, caracterizada por fantasias coloridas e guerreiros mascarados. O modelo foi esculpido por Monster5, a partir de desenhos do ilustrador Bill Otomo. O escultor japonês é figura conhecida no mundo dos brinquedos de arte, e o ilustrador francês, no mundo dos quadrinhos.

Cops

3 mar

Neste post apresento os policiais da minha coleção. No canto superior esquerdo temos Clancy Wiggum,  o chefe de polícia da cidade de Springfield. Trata-se de uma releitura infantilizada do personagem, desenhada para a empresa Kidrobot, pelo próprio criador da série de desenhos animados, o cartunista Matt Groening. Não considero este exemplar um legítimo toy art, está mais para uma miniatura. Apesar da variação estética, não visualizo mudança conceitual.

Ao seu lado, carregado de ironia, um legítimo brinquedo de arte. O Kid Riot (8″) nasceu da parceria de dois grandes nomes: a empresa Kidrobot e o artista Jeremy Madl, conhecido como MAD. Jeremy transformou o mascote da Kidrobot em um irreverente policial especializado em controle de distúrbio civil. Basta observá-lo com cuidado para encontrar as pitadas de humor dispensadas pelo designer. Além de capacete, escudo e tonfa, o oficial vem com outro acessório, uma tradicional rosquinha de massa frita americana. A tonfa trás grafadas, entre aspas, as seguintes palavras: The Judge; no escudo, em alto relevo, está escrito: we own the game. Uma maneira criativa de debochar desta especialidade policial, ícone da repressão de governos contra a insurgência popular. Foram produzidas apenas 1.500 unidades deste toy, esgotadas já no quarto dia após seu lançamento.

No canto superior direito, um integrante da segunda série FatCap (3″), produzido no ratio de 1/25, cujo projeto gráfico é de responsabilidade do anônimo grafiteiro londrino conhecido pela alcunha Shock 1. As figuras desta série foram inspiradas em latas de spray, um bico pulverizador faz as vezes da cabeça. O toy retrata um policial de trânsito britânico. Abaixo dele está o Sargento O’shea (3″), projetado por Frank Kozik para a série Chumps. O mestre dos toys caprichou nesta família que reúne apenas ladrões, trapaceiros e vigaristas. Cédulas de dinheiro transbordam do bolso do uniforme do rechonchudo corrupto.

Desenhado por Alex Amelines para o Expo Design-A-Qee (2004), o ovo policial (2.5″), da série Qee, foi produzido pelo estúdio Toy2R. Outro toy inspirado nos policiais de Londres. Por fim, mais um intruso na coleção, a figura do Oficial Barbrady, personagem do desenho animado South Park.

Toy Art: colecionáveis, arte ou brinquedo?

25 out

A revista ZAZ publicou uma edição especial sobre Arquitetura, design e construção. Ela traz uma matéria sobre toy art que conta com a minha participação, além de alguns comentários sobre o assunto, encontram-se publicadas algumas fotos de minha autoria.

Texto contido na página 158 da revista ZAZ edição 66.

Espírito Toy Art

24 out

No intuito de ilustrar o espírito art toy, apresento outros integrantes da minha coleção.

Jubbei (4″), o samurai da antológica série de quadrinhos francesa Tchô, foi reinterpretado pelo artista Ohm e produzido pela Muttpop, empresa responsável também por El Panda (8″), toy da série Lucha Libre. A Muttpop é reconhecida pelos bonecos dessa série, oriundos  dos quadrinhos da editora francesa Les Humanoïdes Associés, que retratam a saga de heróis inspirados nos mascarados lutadores mexicanos de luta livre. O gorducho comunista de olhos puxados, mais conhecido como El Panda, foi esculpido por Monster5 a partir dos desenhos do artista Gobi. O da foto, presente dos meus melhores amigos, tem o projeto de pintura assinado pelo belga Jerry Frissen, outro nome conhecido no mundo dos art toys.

Munny (7″) é um clássico dos brinquedos de arte… arrisco dizer se tratar do mais famoso na categoria Do-It-Yourself. Comercializado pela Kidrobot em diversos tamanhos e cores, guardam a semelhança antropomórfica com macacos no estilo cartoon e a superfície lisa, totalmente customizável. Trata-se de uma tela tridimensional em vinil, podendo ser decorada a gosto do proprietário. As customizações deste toy participam de exposições e concursos mundo afora, confiram os ganhadores do Munny Munth 2010.

Em 2007, a Upper Deck lançou uma incrível releitura do personagem Wolverine (10.5″), no melhor do estilo urban vinyl. O desenho é assinado por Miq Willmott,  designer que ganhou notoriedade na Hot Wheels, atualmente dono do estúdio Tweeqim. O toy teve tiragem limitada a 2.000 unidades, numeradas. Quatro anos após seu lançamento, finalmente consegui adquirir um exemplar.

Epidemia de plástico

23 out

Os brinquedos de arte conquistaram o mundo. Arte ou brinquedo? Têm um pouco de cada. Coleciono esses objetos contemporâneos há algum tempo, resolvi então criar um espaço para divulgar essa tendência ainda pouco conhecida em nosso país. Também conhecidos como toy art, urban vinils, designer toys, representam uma manifestação artística que se apropria do brinquedo para transmitir uma mensagem através do design. Alguns explicam um toy art como um brinquedo feito para não brincar, criado para o público adulto com intuito de colecionismo e decoração. Porém, representam muito mais do que brinquedos, normalmente têm tiragem limitada, numerada e assinada por artistas e designers.

Outro ponto que os diferenciam dos brinquedos tradicionais é a temática; enquanto esses se baseiam em motivos infantis (bichinhos, personagens de desenhos animados e super-heróis), os brinquedos de arte invadem outros territórios, tratam de temas como violência, subversão, política, comédia, linguagem urbana, underground, erotismo, sátira etc. O fenômeno da arte pop contemporânea vai além do entretenimento, resgata lembranças da infância, ao mesmo tempo em que critica e ironiza o estilo de vida da sociedade atual, através do formato e da caracterização dos personagens. Designer toy é como são chamados seus criadores e o que os diferenciam dos artistas convencionais são suas origens, muitos são ilustradores, grafiteiros, fotógrafos, designers gráficos, video-artistas etc. A idéia deste movimento é transformar algo comum (como um brinquedo) em algo que possa passar uma mensagem. Abaixo apresento alguns toys de minha coleção…

Estes exemplares pertencem à série Qee, produzidos em Hong Kong, pelo conceituado estúdio Toy2R. Os três primeiros, da esquerda para direita, pertencem à Qee Series 5C (2005), e foram concebidos, respectivamente, pelos artistas: Playskewl, Ernesto Rodrigues e Bobby Novoa. O último da foto foi criado pelo designer James Brouwer, especialmente para a série DESIGN-A-QEE EXPO(2005).

A série Dunny é fabricada pela empresa americana Kidrobot. As figuras assemelham-se antropomorficamente a coelhos em estilo cartoon. A Kidrobot o define da seguinte forma “um coelho curvo com um rosto liso, Dunny é uma tela em branco, destinado a ser redesenhado e reinterpretado por artistas das mais diversas origens”. O modelo foi criado por  Paul  Budnitz e Tristan Eaton. O primeiro da esquerda para direita foi criado pelo artista MAD, em 2007, com o nome de Modern Hero, para a série 4, no ratio de 2/24; na sequência temos o Clockwork Orange, Dunny criado pelo renomado Frank Kozik, também para a série 4 (2007), no ratio de 1/24, em homenagem ao controverso Alex DeLarge, personagem do clássico Laranja Mecânica; o último Dunny da sequência é de autoria de Kathie Olivas, pertence à série Female Fatale (2009) e foi produzido no ratio de 2/25. Todas as séries têm tiragem limitada e não são reeditadas.

Os Weenicons são toy arts inspirados em ícones da cultura pop mundial; representam clássicos da nossa infância e adolescência como Rocky, Pulp Fiction, Lennon, Michael Jackson, Alex DeLarge e outros. Os designers do estúdio britânico OddCo não pouparam criatividade e bom humor nestes toys. A figura do Che é da série Weenicons 1, tem aproximadamente 9 cm de altura e é feita em vinil.

Colecionar brinquedos de arte no Brasil não é tarefa fácil… aqui, são caros e difíceis de serem encontrados… Quem sabe este blog não se transforma em uma e-store… : )

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.